segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

Homenagem à REVISTA ESPÍRITA

Em homenagem aos 160 anos da Revista Espírita (que foi lançada em janeiro de 1858), Alessandro Viana de Paula selecionou expressivas matérias da conhecida publicação, reunindo-as em três volumes.

Veja a entrevista compacta do autor sobre esse trabalho, publicada na página 5 do Tribuna do Espiritismo de janeiro/2018. O primeiro volume já está disponível.

Entrevistamos Alessandro Viana Vieira de Paula, especialmente em consideração aos 160 anos de lançamento da Revista Espírita – Jornal de Estudos Psicológicos – que circulou pela primeira vez em Paris, no dia 1º de janeiro de 1858, e foi publicada sob a responsabilidade direta de Allan Kardec até a sua desencarnação, ocorrida em 31 de março de 1869. Lançou recentemente o volume I do livro “Um Tesouro Inestimável” e lança ainda em 2018 os volumes II e III, com 500 páginas cada um, destacando o valioso conteúdo da publicação de Kardec.

1 – O que lhe motivou a elaboração de uma obra com uma seleção de textos da Revista Espírita?
Em minha experiência como palestrante e mantendo contato com os espíritas de muitas cidades, notei que a Revista Espírita era muito pouco conhecida e estudada. Estimo que menos de 1% do movimento espírita leu a Revista Espírita na íntegra. Dessa forma, atuar como compilador de textos da Revista Espírita foi uma forma de colaborar na divulgação desse periódico mensal que Allan Kardec escreveu de 1858 a 1869. Tenho, em minhas palestras, utilizado muitos desses textos, o que também auxilia nessa empreitada de fomentar o espírita a buscar essa notável revista, que, sem dúvida, é um complemento indispensável das denominadas “obras básicas da codificação”.

2 – Para o espírita em geral, o que podemos dizer da importância da publicação?
A Revista Espírita era, como dizia o próprio Codificador, uma tribuna do Espiritismo, onde seriam debatidas diversas questões relevantes para o Espiritismo. Eu tenho dito que a Revista Espírita se assemelhava às cartas de Paulo, porque Allan Kardec não podia estar em todos os locais e o Espiritismo crescia vigorosamente, de forma que havia dúvidas, o Espiritismo sofria ataques levianos, era necessário esclarecer os novos adeptos, e também tenho reforçado que nós só teremos condições de conhecer em profundidade a personalidade de Allan Kardec após o estudo da Revista Espírita, onde poderemos ver, assim como nas obras básicas, seu bom-senso, a sua pedagogia notável e o seu lado pacífico e fraternal, pois nunca foi rude ou mal educado ao defender o Espiritismo.

3 – Que destaque suas lembranças trariam para o leitor da RE?
Na Revista Espírita encontramos diversos destaques. Chamo a atenção, por exemplo, para as cartas de agradecimento que Allan Kardec recebia. Diversas pessoas mencionavam como suas vidas mudaram após conhecer o Espiritismo, tiveram suas dores consoladas e passaram a entender o sentido da vida. Recordo-me que uma das cartas dizia: “…minha vida marchava ao acaso…”. Quantos de nós vivíamos sem metas, caminhávamos apenas para atender aos caprichos do instinto e do prazer, e o Espiritismo surgiu como um roteiro de segurança. Destaco, ainda, as lúcidas orientações que Allan Kardec dava àquele movimento espírita inicial, sobretudo na gestão das sociedades espíritas que se formavam, havendo um excelente artigo, a meu ver o mais completo, na Revista Espírita de dezembro de 1961, chamado “Organização do Espiritismo”, de leitura obrigatória para todos os dirigentes de Casa Espírita.

4 – O que diria para motivar o espírita à pesquisa de todo o conteúdo?
Infelizmente, encontramos diversas obras ditas espíritas, mas de péssima qualidade que têm contaminado o movimento espírita por falta de estudo sério das obras de Allan Kardec e aí inserimos a Revista Espírita. Ela é tão vigorosa que as pessoas se assustam com o tamanho do livro “Um Tesouro Inestimável-volume I”. É um livro de aproximadamente 500 páginas. Em março de 2018 estaremos lançando os volumes II e III, cada um com mais ou menos 500 páginas. Nessas obras agrupo alguns textos da Revista Espírita por afinidade temática. Quando me perguntam se toda a Revista Espírita está contida nessas três obras, respondo que não, porque ali estão apenas 25% a 30% dos textos da Revista Espírita. Assim sendo, vemos o quanto ela é rica e merece ser estuda por todos os espíritas. A obra “Um Tesouro Inestimável” serve de estímulo para que os espíritas estudem, na íntegra, a incomparável Revista Espírita. Aliás, poderemos ter no futuro um volume IV da obra “Um Tesouro Inestimável”.

Nota da Redação: Alessandro é Juiz de Direito e vinculado ao Centro Espírita Allan Kardec, em Itapetininga-SP, onde reside. Espírita há 25 anos, é colunista na revista eletrônica O Consolador e membro da ABRAME – Associação Brasileira dos Magistrados Espíritas. Escritor e palestrante espírita conhecido nacionalmente.

NOTA DO PORTAL GARANHUNS ESPÍRITA:

Fonte: http://institutocairbarschutel.org/surge-em-tres-volumes-um-tesouro-inestimavel, acesso em 22/01/2018 às 21h10min

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...