domingo, 24 de setembro de 2017

Entrevista com Luiz Carlos, da SGEE Casa Bezerra de Menezes

Imagem/facebook
Portal Garanhuns Espírita na 49ª Semana Espírita de Garanhuns, entrevista Luiz Carlos (foto), presidente da SGEE Casa Bezerra de Menezes.

Que nos desculpem o internauta as falhas do "entrevistador", mas não temos a devida experiência na área.


Estamos aqui com Luiz Carlos que é o presidente da Sociedade Garanhuense de Estudos Espíritas – Casa Bezerra de Menezes, que é a Casa organizadora da Semana Espírita, que já vem há 49 anos.

GE: Boa noite, Luiz Carlos!

LC: Boa noite Cláudio. Muito obrigado pela oportunidade e desejamos a todos os nossos irmãos, não só espíritas, mas de uma maneira em geral, muita paz e que Jesus se faça com todos hoje e sempre.
GE: Estamos na 49ª Semana Espírita e, para você, na sua lembrança, qual foi a sua primeira Semana Espírita?

LC:  Acredito que há pouco mais de 25 anos. Mais ou menos isso, aproximado, mas não tenho certeza.

GE: E como é que você se sente hoje, já que ano que vem é o cinquentenário da Semana Espírita. Como é que você se sente hoje, vendo esse congraçamento de todas as Casas Espíritas de Garanhuns, com a criação do GACE(1)? Como é o sentimento da realização dessa Semana?

LC:  De evolução, de crescimento e acima de tudo a gratidão e a felicidade pelo empenho das casas, peal fraternidade, pelo apoio, pelo carinho, pelo zelo que todos têm pela Semana Espírita. Então, foi determinado um dia para cada casa e nós nos sensibilizamos muito com o zelo, como dissemos, o cuidado que todos têm de programar seu orador, seu representante, tudo trabalhando dentro de um tema que, comumente, nós recebemos da espiritualidade. E, em si, é só crescimento. Feliz porque é um crescimento para Jesus, um crescimento cristão.

GE: Você disse que a espiritualidade sempre fornece as sugestões de temas. Você até já tinha me dito isto antes, mas ela fornece só um tema, ou fornece vários temas e você fica para escolher um.

LC: Normalmente ela fornece um tema. A espiritualidade nunca impõe nada, Cláudio. Eles nem gostam que se diga, mas nós solicitamos sempre a boa vontade deles é que eles nos sugiram um tema e eles nos sugerem sempre esse tema e alguns subtemas, que enriquecem aquele tema principal, mas dizendo sempre eles, que fica a nosso critério; que se quisermos mudar, modificar ou trocarmos o tema, fica a nosso critério. Porém, você sabe, com a evolução que eles têm, nós não teríamos jamais condições de estar remodelando aquilo que tão bem eles nos trazem.

GE: Para o ano que vem, que completam 50 anos de Semana Espírita. É possível adiantar se você está pensando em algo diferente? São 50 anos de uma história que começou em 1968. O Bezerra de Menezes foi fundado em 1966. Nós tínhamos o Allan Kardec, o Deus, Amor e Caridade e, o Bezerra de Menezes, porque o Paulo de Tarso só foi fundado em 1972. Existe alguma ideia nesse sentido?

LC: Olhe, todo ano nós pedimos a Deus que nos ajude, através da intuição para que a gente possa fazer algo sempre que eleve e que traga, ao povo, cada vez o Evangelho de Jesus. Todo ano é muito importante, mas o cinquentenário, como se diz, é só uma vez e nós estamos sim e vamos solicitar ainda mais colaborações, ideias de outras casas, de irmãos da Doutrina. E almejamos sim, trazermos alguma referência. Todos os nossos oradores vêm, dentro do tema, como ontem, uma palestra muito bonita e muito enriquecedora, mas, às vezes, quando nos trazemos uma pessoa de fora, é como que rejuvenesce até os nossos.

São sempre dentro do Evangelho, mas nós pretendemos. Já temos um ano pela frente, já estamos amadurecendo essa ideia, já tentamos encaminhar a um orador que desponta com muita qualidade, jovem ainda, mas que está brilhando como orador Espírita. Nós tentamos através de WhatsApp, de telefonemas. Sabemos que é muito difícil, pela despesa. Nós não temos recursos; nós temos sempre de andar com os pés no chão. Mas nós temos, inclusive, sugerido a Ednar, da FEP, se fosse uma pessoa dessa que viesse, com um custo maior, se nós poderíamos dividir: essa pessoa ficaria um dia conosco, ou dois; e o outro dia com a FEP. Vamos dizer, o domingo e nós ficássemos com a sexta e sábado, ou o sábado e o domingo na FEP. E então, que essa despesa fosse dividida e ele, ao mesmo tempo, atendesse dos centros que, comemorariam, com certeza essa vida.

GE: Nós agradecemos e que a Semana Espírita seja sempre esse sucesso que tem ocorrido nesses anos.


LC: Nós é quem agradecemos, Cláudio, de coração e a nossa gratidão, o nosso agradecimento acompanha o nosso desejo sincero de muita paz, de muitas bênçãos, que Jesus esteja sempre nos intuindo, que os Espíritos de Luz, protetores e diretores espirituais dessas casas estejam sempre nos apoiando, nos estendo uma mão amiga, para que nós possamos caminhar com firmeza, devagarinho, mas sempre representando com dignidade a Espiritualidade Maior
________________
(1) GACE - GRUPO DE APOIO AOS CENTROS ESPÍRITAS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...